quarta-feira, 15 de julho de 2009

As Doações ainda estão chegando...



Imagem capturada da Internet


Fiquei muito feliz, hoje, quando alguns alunos das turmas 1703 e 1602 vieram me entregar gelatinas e brinquedos, assim como a própria professora Sandra Amadeu, que contribuiu com mais um saco de leite, após tomarem conhecimento do resultado obtido nesta 1ª Arrecadação e que a meta do leite não tinha sido atingida por causa de seis unidades.

Mas, eu mesma já me considerei satisfeita com os resultados, pois além de termos superado em muito a meta da gelatina (em razão da doação do Supermercado SuperPrix), a quantidade doada pela Comunidade Escolar (816 unidades), apesar de ter sido abaixo da meta, foi superior a das arrecadações dos anos anteriores.

Além disso, o quantitativo do leite em pó foi ótimo, mesmo estando apenas seis unidades abaixo da meta. Na verdade seriam cinco, mas perdemos um saco de leite que estava fora da validade.

Ainda vamos avaliar a campanha e os resultados, mas acredito que todos são unânimes quanto os resultados positivos.

Fiquei feliz, também, ao saber que uma mãe resolveu organizar - em família - um cofrinho para arrecadar dinheiro para o final do ano. E que, em dezembro, ela levará os filhos para fazer a entrega do dinheiro a uma das Instituições da nossa Campanha de Solidariedade.

Isso é que é muito gratificante... saber que as sementes estão sendo lançadas e cultivadas por diferentes pessoas.

No ano passado tivemos uma funcionária, que demonstrou interesse de manter um vínculo em uma delas através de donativos mensais.

A própria turma 1801, que só ficou a par do quantitativo - hoje - se prontificou a fazer uma "vaquinha" para podermos comprar as unidades que faltam.

Mas, alguns alunos e até uma mãe que leu o cartaz, onde eu discriminei os produtos e a quantidade, também, demonstraram interesse em comprar só para alcançar a meta.

Muito legal a iniciativa e o empenho de todos. Estas atitudes só ratificam o sentimento solidário de cada um.

A Solidariedade deve ser ensinada e iniciada dentro do lar. A escola também precisa fazer a sua parte e lançar a idéia para aqueles que ainda não despertaram para a necessidade de sermos cidadãos responsáveis e fraternos, tendo compaixão por aqueles que carecem não só de bens materiais, mas sobretudo do carinho e do amor que cada gesto, cada olhar traduz ...

Nenhum comentário: