quarta-feira, 15 de julho de 2009

Últimos números oficiais da Nova Gripe no Brasil



Imagem capturada da Internet


Há muito tempo não tenho postado nada a respeito da Gripe H1N1, apesar de estar, cada vez mais, preocupada.

A última postagem que fiz acerca da mesma foi no dia 28 de junho, quando o número oficial era de 627 casos confirmados da doença. Dias antes, em 22 de junho, este quantitativo estava em 240 doentes.

Só para se ter uma idéia como a doença vem se proliferando e de forma bem rápida e nefasta, no Brasil, tendo já vítimas fatais. Hoje, o país tem 1.175 casos confirmados e quatro mortes confirmadas.

A primeira vítima fatal foi um caminhoneiro gaúcho (29 anos), da cidade de Erichim, que faleceu no dia 28 de junho, após uma viagem à Argentina. Foi, justamente, esta última notícia que eu havia postado.

A segunda vítima fatal foi uma criança, sexo feminino, 11 anos, da cidade de Osasco, em São Paulo, que faleceu no dia 30 de junho, após contrair uma infecção generalizada. Ainda está sendo investigado como ela pegou a Nova Gripe, inclusive, porque toda a sua família contraiu.

A terceira morte ocorreu no dia 5 do mês em curso. Foi também uma criança, sexo masculino, 9 anos, da cidade de Sapucaia do Sul, no Rio Grande Sul. De acordo com as notícias publicadas, este foi contaminado por um irmão, que havia tido contato com uma professora que tinha o vírus, contraído após a uma viagem à Argentina.

Nos casos das duas crianças foram cogitados a questão do agravamento em razão de problemas advindos pela imunidade baixa, que ambos apresentavam.

A quarta morte foi de um homem (28 anos), da cidade de Botucatu, em São Paulo, que morreu no dia 10 de julho.

A forma de contágio, também não foi, ainda, confirmada. Sabe-se, apenas, que ele era representante comercial, que tinha obesidade mórbida (o quê pode ter agravado mais ainda doença) e que teve contado com turistas argentinos e chilenos, numa viagem a Ubatuba.

Apesar do Ministério da Saúde estar acompanhado cerca de 3.930 ocorrências suspeitas, assim como diante da previsão do aumento dos casos confirmados, este alega que, ainda, não há evidências para afirmar que há transmissão sustentada do vírus no Brasil.

No país, os números oficiais da Gripe H1N1 em território nacional são: São Paulo (55), Rio de Janeiro (17), Bahia (17), Paraná (13), Minas Gerais e Pernambuco (8), Rio Grande do Sul (6), Distrito Federal e Pará (5), Rio Grande do Norte (4), Santa Catarina (3), Alagoas e Roraima (2), Maranhão, Mato Grosso e Piauí (1).

A Prefeitura de Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, antecipou o recesso escolar da rede pública de ensino em razão da confirmação de oito casos da doença.

Cerca de 30 mil alunos da rede municipal de ensino, distribuídos em 102 escolas, entraram em recesso escolar à partir de hoje (15 de julho).

No município do Rio foi confirmada, também, a contaminação de uma criança, sexo feminino, 5 anos, aluna de uma escola municipal em Bangu, na Zona Oeste.

Neste caso, a Secretaria Municipal de Educação não tomou nenhuma medida para alterar o calendário oficial do ano letivo, cujo recesso escolar se inicia após o dia 24 de julho.

Não há como ficar tranquilo ou se fazer indiferente à evolução e propagação da Nova Gripe no país.

O recomendável é seguir os procedimentos básicos, sugeridos pelos infectologistas: evitar ambientes fechados, cobrir o rosto ao tossir, não colocar o dedo na boca e nos olhos, lavar sempre as mãos e evitar aglomerações.

E, qualquer sinal, de gripe, febre, vômito, dores abdominais, entre outros, correr para o Posto de Saúde ou Hospital mais próximo.

Os cuidados também se estendem ao falso diagnóstico dos médicos. Todo cuidado é pouco!


Fonte de Consulta:

Globo.com

Nenhum comentário: