segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Poesia de Cordel sobre o Natal


Imagem capturada na Internet


Poesia de Cordel sobre o Natal
Bráulio Bessa

 
"Que você nesse Natal entenda o real sentido da data que veio ao mundo um homem bom, destemido, e que o dono da festa não possa ser esquecido.

Olhe, repare, vindo lá do polo norte num trenó cheio de luz, papai noel é lembrado muito mais do que JESUS.

Oh balança incoerente, onde um saco de presente pesa mais do que uma cruz.

Eu sei, eu sei que da presente é bom, mas bom mesmo ser presente, ser amigo, ser parceiro, ser o abraço mais quente, e permitir que nossos olhos não enxerguem só a gente.

Que você nesse momento faça uma reflexão, independente de crença, de fé, de religião, pratique o BEM sem parar, pois não adianta orar sem existir ação.

ALIMENTE um faminto que vive no meio da rua,

AGASALHE um indigente coberto só pela lua.

Sua parte é ajudar, e o mundo pode mudar, cada um fazendo a sua.

ABRACE um desconhecido,

PERDOE quem lhe feriu,

se ESFORCE pra reerguer um amigo que caiu e tente dar ESPERANÇA para alguém que desistiu.

Convença quem esta triste que vale a pena SORRIR,

ACONSELHE quem parou que ainda da pra seguir e pra aquele que errou da tempo de CORRIGIR.

Faça o bem meu povo, FAÇA O BEM POR QUALQUER UM, sem perguntar o porque, parece fora de moda, soa meio que clichê, mas quando se ajuda alguém o ajudado é você.

Que você possa ser bom começando de janeiro, e que esse sentimento seja firme e verdadeiro, que a gente viva o NATAL todo ano, o ano inteiro."

Nenhum comentário: